Governador anuncia investimentos na região

Foto: Lia Caldas / Subito Creative

Foto: Lia Caldas / Subito Creative

O Governo do Estado anunciará o investimento de R$ 30 milhões, do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam), em saneamento básico, para 8 municípios da Região dos Lagos, o que trará benefícios para aproximadamente 1,5 milhão de pessoas. O anúncio será feito em 8 de março, no Teatro Municipal Átila Soares da Costa, em São Pedro da Aldeia, pelo governador Sérgio Cabral e pelo secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc. O Inea também já confirmou a presença da presidenta, Marilene Ramos.

Na ocasião, a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) também apresentará o cronograma de implantação do aterro sanitário regional de Saquarema. O pacote de investimentos inclui o projeto-piloto de irrigação de lavouras na Região dos Lagos a partir de esgoto tratado, cujos nutrientes serão utilizados na fertilização de terras. O projeto, que tem o apoio da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária, será iniciado nos municípios de São Pedro da Aldeia e Iguaba. Posteriormente serão beneficiados os municípios de Araruama, Búzios e Cabo Frio.

Planos Municipais da Mata Atlântica

No encerramento da exposição A Mata Atlântica é aqui, foi feito o lançamento simbólico dos Planos Municipais da Mata Atlântica na  Bacia Lagos São João

No encerramento da exposição A Mata Atlântica é aqui, foi feito o lançamento simbólico
dos Planos Municipais da Mata Atlântica na Bacia Lagos São João

Uma cerimônia simbólica realizada na Praça das Águas, em São Pedro da Aldeia, em janeiro, selou o Pacto da Mata Atlântica, nos municípios da bacia hidrográfica Lagos São João. No local, a exposição “A Mata Atlântica é aqui”, instalada em um caminhão, estava se despedindo da região onde permaneceu por quase um mês, atraindo centenas de visitantes, estudantes e crianças com suas inúmeras atividades educativas. Este foi o cenário escolhido para o lançamento dos Planos Municipais de Conservação da Mata Atlântica que serão elaborados, para preservar o que restou da mata original nesses territórios. Segundo estudos da ONG SOS Mata Atlântica, na Região dos Lagos só restaram 5% da mata original.

Participaram do evento a superintendente de Biodiversidade e Florestas da Secretaria Estadual do Ambiente, Alba Simon, a coordenadora de Meio Ambiente da Associação Estadual dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro (AEMERJ), Janete Abrahão, o superintendente regional do INEA, Tulio Vagner, o então presidente do Comitê de Bacia Lagos São João, Carlos Gontijo, superintendente da Águas de Juturnaíba, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), Mário Flávio Moreira, e a Assessora Jurídica da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA), Vanessa Lima, que também é coordenadora de Meio Ambiente de Cabo Frio, além de representantes dos municípios, lideranças comunitárias e ambientalistas.

Foto: Edimilson Soares

Foto: Edimilson Soares

As deliberações para a assinatura da parceira entre as entidades foram definidas em reunião realizada na sede do Consórcio, em Araruama. Na ocasião, foram apresentados os novos secretários e/ou coordenadores municipais de Meio Ambiente na região. Foi feita uma apresentação das atividades ambientais executadas e em execução na bacia e o Plano de Trabalho do CILSJ para 2013. Outro ponto abordado foi o Cadastro Ambiental Rural (CAR), iniciativa do INEA com recursos do FUNDRHI em apoio à regularização ambiental das propriedades rurais, que será realizada na Bacia Lagos São João ainda este ano.

Mas o ponto alto da reunião foi a apresentação da representante da Secretaria do Estado do Ambiente (SEA), Alba Simon, superintendente de Biodiversidade e Florestas, e de Janete Abrahão, coordenadora de meio ambiente da Associação Estadual de Municípios do Estado do Rio de Janeiro (AEMERJ), que relataram a experiência na elaboração dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica dos municípios do norte e noroeste do Estado.

Exposição Itinerante

Os biólogos Paulo Bidegian, Adriana Saad, Alba Simon e Janete Abrahão, colegas na Faculdade de Biologia da Universidade Santa Úrsula, no Rio, se reencontraram na reunião realizada na sede do CILSJ, em Araruama

Os biólogos Paulo Bidegian, Adriana Saad, Alba Simon e Janete Abrahão, colegas na Faculdade de Biologia da Universidade Santa Úrsula, no Rio, se reencontraram na reunião realizada na sede do CILSJ, em Araruama

O projeto “A Mata Atlântica é Aqui – Exposição Itinerante do Cidadão Atuante” chegou à Praça das Águas, no centro de São Pedro da Aldeia, em janeiro. O caminhão adaptado para atividades de educação ambiental ficou até o final do mês, com diversas atrações gratuitas, para um público de todas as idades. Palestras, oficinas, cinema, jogos educativos, debates e exposições foram algumas das atividades promovidas pela ONG SOS Mata Atlântica. Este foi o cenário do lançamento dos Planos Municipais da Mata Atlântica, que começarão a ser elaborados na Bacia Hidrográfica Lagos São João.

Reunião do Conselho do PECS

Cactus na APA da Massambaba

Cactus na APA da Massambaba

A primeira reunião do ano do Conselho Consultivo do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS) vai se realizar no dia 21 de março, na subsede do INEA, em Cabo Frio, na Rua José Antônio Sampaio, 6, Parque Riviera. Na pauta, o Calendário de Reuniões do ano 2013, Informações do andamento do TDR e Assuntos Gerais. A reunião será presidia pelo chefe das Unidades de Conservação PECS, APABR e APASES, situadas na região, gerente Sergio Ricardo.

Mais informações: (21) 8596 5195, (22) 2647 3850 e (22) 2647 3466.

 

Água para a Vida, um programa do WWF em parceria com o HSBC

Agua para a vida

O Programa Água para a Vida foi criado em 2001, com a missão de harmonizar as inúmeras demandas pelos recursos hídricos do Brasil, seja para a satisfação das necessidades básicas de matar a sede e alimentar, seja como força motriz do desenvolvimento econômico, com a necessidade de conservar os ecossistemas aquáticos para esta e as futuras gerações. Em 2002, o WWF-Brasil firmou parceria inédita com o Banco HSBC, que garantiu recursos para projetos de longo prazo, respeitando o tempo necessário para realizar as intervenções e receber as respostas. A parceria permitiu ainda incorporar preocupações com as novas realidades, especialmente o recrudescimento do aquecimento global e seus efeitos nas mudanças climáticas.

Ao longo de uma década, o banco investiu US$ 13 milhões em ações de recuperação ambiental que contemplaram algumas das principais bacias hidrográficas das regiões Norte, Centro-Oeste e Sudeste do país. É o caso de projetos que vem sendo implementados na Bacia Hidrográfica Lagos São João. Ao fim de 10 anos, o WWF- Brasil e o HSBC celebram os resultados conclusivos e consistentes dessa bem-sucedida parceria em prol da proteção dos recursos  hídricos do planeta. Esses resultados estão consolidados na publicação Água para a Vida – Dez anos de Trabalho e Conquista, em um documentário que vem encartado e no site: www.aguaparavida.com.br. Vamos navegar pelas águas do Brasil!

 

Gestão ambiental participativa apresentada aos municípios

Com objetivo de fortalecer a gestão ambiental participativa, a Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) e o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) promoveram o seminário de Apoio à Gestão Ambiental Municipal, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN). Na ocasião foram apresentadas ações ambientais do governo do Estado-RJ para prefeitos e secretários de Meio Ambiente dos 92 municípios fluminenses, com intuito de contribuir para a interação entre os governos do Rio de Janeiro, que é o Estado que mais recebe investimentos no país e o que menos desmata a Mata Atlântica, nas palavras do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.

Sobre os recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (FECAM), a presidente do INEA, Marilene Ramos, lembrou a importância da gestão participativa e a descentralização do licenciamento ambiental para o desenvolvimento dos municípios, como também da criação e fiscalização de unidades de conservação, que possuem investimentos na ordem de R$ 200 milhões. Já o Pacto pelo Saneamento, líder de investimentos da SEA, foi apresentado pelo subsecretário executivo, Luiz Firmino, que inclusive ressaltou os R$ 400mil já liberados para saneamento básico e a meta de chegar a 80% de tratamento das águas e esgoto no Estado até 2018. Com prazo bem menor, os lixões serão banidos até 2014, pontuou Firmino.

 

Aprovado projeto de estudo do robalo-peva, no Rio São João

O projeto “Estudo da biologia reprodutiva do robalo-peva (Centropomus parallelus) no estuário do rio São João, em Casimiro de Abreu-RJ” foi aprovado pela Fundação Boticário de Proteção à Natureza. Considerado de extrema importância como subsídio à conservação, o projeto é uma parceria da Associação Livre dos Aquicultores das Águas do São João (ALA Foz São João), com o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio Ambiental de Macaé (NUPEM/UFRJ) e o Programa PAPESCA, da UFRJ. Com grande valor conservacionista, o projeto terá um financiamento no valor de R$ 29.331,00. Foi um dos 20 aprovados, entre 216 que foram enviados de todo o território nacional.

O projeto  tem como  principal objetivo, pesquisar e descrever a biologia reprodutiva e o processo de transição sexual do robalo-peva, para suprir lacunas referentes à fragilidade da espécie por ser  hermafrodita. Com estes estudos e a análise de seus resultados, será possível o manejo sustentável da espécie, através de ações junto à comunidade pesqueira e às autoridades, buscando políticas públicas que minimizem os impactos negativos da sobrepesca e da degradação dos habitats dos robalos no Rio São João. Maiores informações: Vagner dos Santos, do NUPEM/UFRJ: Fone-fax: (22) 27629313 e 27593431. E Alexandre de Azevedo, professor adjunto, UFRJ/Campus Macaé.