Refúgio de Vida Silvestre em Saquarema

Dentre os benefícios desta nova unidade de conservação destaca-se a proteção das nascentes de rios

O pássaro Formigueiro-do-Litoral é uma das espécies ameaçadas que vivem nesta região.

O pássaro Formigueiro-do-Litoral é uma das espécies ameaçadas que vivem nesta região.

A região serrana de Saquarema é de fundamental importância para o equilíbrio ambiental de todo entorno a região montanhosa da Serra do Matogrosso, além de ser o berço das nascentes de muitos rios. A Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre recém-criada no município visa a proteção de uma área natural equivalente a 9.900 hectares, incluindo parte de Jaconé e áreas alagáveis da Lagoa de Saquarema. Atendendo o processo de criação de uma unidade de conservação (UC), houve consulta pública no mês de novembro e representantes da Secretaria do Ambiente puderam esclarecer os principais pontos à população.

Na audiência pública, a prefeita Franciane Mota, o secretário municipal de meio ambiente, Gilmar Magalhães e o secretário municipal de agricultura e pesca, Welington Matos, estavam presentes demonstrando preocupação e interesse na preservação dos recursos naturais da área, aliada à proposta de uso sustentável. A sociedade civil, através de várias associações do município, aproveitou a oportunidade para tirar dúvidas a respeito da implementação de uma UC. O projeto está em andamento e conta com a participação popular.

Por se tratar de uma unidade de proteção integral, a criação do Refúgio da Vida Silvestre em Saquarema aumenta a área de proteção ambiental em toda Bacia Lagos São João, que já conta com várias áreas protegidas, como o recém-criado Parque Estadual da Costa do Sol, abrangendo 6 municípios da região, a APA da Sapiatiba em São Pedro da Aldeia e Iguaba Grande e a Rebio União, em Casimiro de Abreu, entre outras que garantem a preservação dos ecossistemas e espécies ameaçadas.

Comments are closed.