Campanha pelo combate à extinção de 10 espécies ameaçadas

A fauna fluminense luta pela sobrevivência e ao risco de extinção de algumas espécies no Estado do Rio de Janeiro que sofrem diretamente a ação do homem, através do desmatamento e da caça, promovendo desequilíbrio e real ameaça à biodiversidade. A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) lançou em 2011 uma campanha por 10 espécies ameaçadas no estado, no intuito de promover ações de preservação, fiscalização e educação ambiental.

A campanha “Defenda as Espécies Ameaçadas – Abrace essas Dez!” é destinada à conservação de 10 espécies: ave jacutinga, formigueiro-do-litoral, boto-cinza, cágado-do-paraíba, lagarto-branco-da-praia, mico-leão-dourado, muriqui (maior primata do Brasil e candidato a mascote das Olímpiadas de 2016), preguiça-de-coleira, surubim-do-paraíba e tatu-canastra. Habitam a região da Bacia Hidrográfica Lagos São João, o formigueiro-do-litoral, o lagarto-branco-da-praia, o mico-leão-dourado e a preguiça-de-coleira.

A Mata Atlântica é o habitat natural da maioria dessas espécies ameaçadas. O bioma cobre mais de 20% do território fluminense, sendo este um argumento decisivo para que as bacias hidrográficas do estado venham a aderir à campanha que agora vai receber um reforço, através de comerciais de TV, spots de rádios, postagens na internet, distribuição de folhetos e cartazes. Tudo para divulgar a lista dos animais em perigo, proteger as espécies selvagens ameaçadas no Rio de Janeiro e promover o envolvimento da sociedade e do poder público pela conservação e proteção à biodiversidade.

Comments are closed.