Associação Mico-Leão-Dourado completa 20 anos

Atuando há 20 anos na recuperação da espécie ameaçada em seu habitat natural, a Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD)persiste em sua meta final de tirar em definitivo a espécie da lista de extinção. Referência Internacional como iniciativa brasileira em prol do mico-leão-dourado, conquistou recursos do BNDES, destinados inclusive à restauração florestal de 62 hectares de Mata Atlântica na Reserva Biológica Poço das Antas,onde está situada a sede da Associação. Na década de 1980, a população do mico-leão-dourado era de aproximadamente 200 indivíduos e deste quadro de alerta extremo nasceu o programa de conservação da espécie, que em 1992 transformou-se na AMLD, atuante em 8 municípios fluminenses: Silva Jardim, Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Cabo Frio, Armação dos Búzios, Saquarema, Rio Bonito e Araruama, onde existem os últimos 2% das florestas de baixada litorânea do Rio de Janeiro. Desde então, a população de mico-leão-dourado aumentou para aproximadamente 1.700 indivíduos.

Comments are closed.