Circuito Regional de Educação Ambiental alcança objetivo

Fátima Casarim, coordenadora de educação ambiental da SEA, o professor José Silva Quintas e a coordenadora de programa Denise Penna, do CILSJ. (Fotos: Dulce Tupy)

Fátima Casarim, coordenadora de educação ambiental da SEA, o professor José Silva Quintas e a coordenadora de programa Denise Penna, do CILSJ. (Fotos: Dulce Tupy)

O Programa de Educação Ambiental do Comitê de Bacia Lagos São João, comprometido com a cidadania, considera que a Gestão Ambiental é um processo de mediação constante de interesses e conflitos entre os diferentes atores sociais. A percepção dos problemas ambientais é mediada por interesses econômicos, políticos, ideológicos sendo fundamental o desenvolvimento de uma consciência crítica acerca destas questões superando uma visão fragmentada da realidade. Essa foi a premissa do Circuito Regional de Educação Ambiental, que ocorreu nos dias 7, 8 e 25 de novembro, em Cabo Frio, passando por Búzios e finalizando em Arraial do Cabo.

Durante o Circuito, vários assuntos foram debatidos e o enfoque girou em torno de temas atuais como licenciamento ambiental, mobilização social e juvenil, Rio+20 e gestão ambiental na esfera municipal e regional. A troca de experiências entre educadores ambientais de vários municípios da região tornou-se de extrema relevância para alcançar o objetivo de promover diálogo e estreitar laços entre os participantes.

A educadora Gleice Máira, presidente da ONG GEMA, na oficina de contação de história

A educadora Gleice Máira, presidente da ONG GEMA, na oficina de contação de história

Em Cabo Frio, o professor José Silva Quintas ministrou a palestra “A Construção de uma Gestão Ambiental Pública Municipal”. Também aconteceu a participação de já consagrados projetos de licenciamento ambiental, como o Projeto Pólen, em Cabo Frio e o Projeto NEA-BC, além da oficina de vídeo chamada “Cinema Possível”, e a contação de histórias e confecção de livros, promovidos pela ONG GEMA, com a educadora Gleice Máira, que esteve totalmente envolvida na realização e sucesso de todo o evento. Finalizando a etapa Cabo Frio, a professora Heloísa Helena Gomes, da UERJ, falou sobre “Peculiaridades Ecológicas da Região de Cabo Frio”.

Em Búzios, uma exposição de painéis abriu a programação do dia, que novamente teve a oportunidade de assistir ao professor Quintas com o tema “A Educação Ambiental no Licenciamento”. A roda de conversa proporcionou interação com o tema “Agenda 21 Escolar”, ministrado por Lara Moutinho, da Secretaria do Ambiente do RJ, “Agroecologia – Horta Orgânica”, com Tainá Mie, da Escola da Mata Atlântica de Aldeia velha e “Rio+20”, com Jaqueline Guerreiro, da Rede de Educação Ambiental do Rio de Janeiro (REARJ) e do Grupo de Trabalho (GT) Rio Cúpula dos Povos – Rio+20.

Alex Bernal, do Coletivo Jovem, o diretor de Biodiversidade e  Áreas Protegidas do INEA, André Ilha e a geóloga da UFRJ, Kátia  Mansur, responsável pelo Geoparque Costões e Lagunas

Alex Bernal, do Coletivo Jovem, o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA, André Ilha e a geóloga da UFRJ, Kátia Mansur, responsável pelo Geoparque Costões e Lagunas

Para fechar o evento em Arraial, foi ministrada a palestra de “Formação do Educador Ambiental”, com o professor da UFRRJ, Mauro Guimarães. Teve também roda de conversa com André Ilha, diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA, que falou sobre o Parque Estadual Costa do Sol, Kátia Mansur da UFRJ com o tema Geoparque Costões e Lagunas, e Alex Bernal, falando sobre o Coletivo Jovem do Rio de Janeiro.

O Circuito Regional de Educação Ambiental foi o primeiro, mas já está em pauta para se perpetuar em encontros anuais. A CTEA pretende estender o debate itinerante a outros municípios que desejarem se integrar à ideia, contribuindo e recepcionando o evento em sua localidade. A coordenadora da CTEA em 2011 foi a educadora Krystina Célia, da secretaria de Educação de Cabo Frio, que marca sua passagem pelo grupo deixando um evento tão significativo como um legado para as próximas coordenações.

A realização foi do Comitê de Bacia Lagos São João e do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, que obtiveram o apoio dos seguintes parceiros: Prefeituras e Secretarias de Educação e Meio Ambiente de Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo; e do Grupo de Educação para o Meio Ambiente – GEMA.

Comments are closed.