III Pré-ENCOB debateu no Rio a gestão dos recursos hídricos nas regiões metropolitanas

A advogada Ninon Machado, presidente do Instituto Ipanema, o biólogo Mário Flávio Moreira, do CILSJ, que atuou como moderador do debate, a professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Rosa Formiga, diretora do Digat/INEA e Victor Sucupira, superintendente da Agência Nacional de Águas. Fotos: (Fotos: Dulce Tupy)

A advogada Ninon Machado, presidente do Instituto Ipanema, o biólogo Mário Flávio Moreira, do CILSJ, que atuou como moderador do debate, a professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Rosa Formiga, diretora do Digat/INEA e Victor Sucupira, superintendente da Agência Nacional de Águas. Fotos: (Fotos: Dulce Tupy)

A Rede Brasil de Organismos de Bacia (REBOB) e o Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas organizam anualmente o Encontro Nacional dos Comitês de Bacia (ENCOB) e, desde o ano passado, promovem também os Pré-ENCOBs, encontros preparatórios, com temas específicos. Ano passado, o I Pré-ENCOB, realizado em Vitória (ES), debateu a foz e o estuário de rios brasileiros e o II Pré-ENCOB, em São Lourenço (MG), as águas minerais. Já o III Pré-ENCOB, realizado no Rio de Janeiro, neste final de agosto, teve como tema “O fator água nas regiões metropolitanas”. Durante 3 dias, a sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), foi o cenário onde foram apresentados alguns dos casos mais emblemáticos da gestão de recursos hídricos nas grandes cidades do país.

Representantes do Poder Público Municipal, Estadual e Federal, usuários da água organizados nos Comitês de Bacia, Organizações Não Governamentais, Entidades Ambientalistas, Universidades, lideranças comunitárias e público em geral tiveram oportunidade de debater experiências de gestão das águas em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e outras. Diferentes modelos de gestão das águas foram apresentados, além de uma experiência internacional, a de Paris, França, trazida pelo diretor geral do Departamento Internacional de Águas, da Rede Internacional de Organismos de Bacias (RIOB), François Donzier.

O gerenciamento das águas nas metrópoles é um dos maiores desafios urbanos. Os recursos hídricos têm cada vez mais importância no planejamento estratégico das cidades. Em consequência, a gestão integrada da água, com a participação de representantes dos diversos segmentos sociais, tem se projetado como uma solução democrática e eficaz. Hoje, os maiores problemas de gestão dos recursos hídricos se concentram nas grandes cidades, onde a ocupação urbana já se consolidou, com graves transtornos: enchentes, falta de água e de saneamento, ausência de coleta seletiva de lixo, etc.

Nas regiões metropolitanas, a equação do abastecimento de água e do saneamento, no que concerne à demanda e disponibilidade, tem sido um desafio constante para os governos, hoje somente solucionado com investimentos maciços e ações integradas entre as diversas instâncias envolvidas, no âmbito federal, estadual e municipal. O III Pré-Encob revelou apenas uma ponta desse iceberg, uma questão que tende a ser no futuro a grande meta na gestão das águas nas grandes cidades.

O engenheiro Jorge Briard, da Cedae, Rio de Janeiro, a engenheira hidróloga Melissa Graciosa, de São Paulo, Mário Dantas, coordenador do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, moderador da mesa, Leny Toniolo, gerente de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba, engenheiro Rogério Sepúlveda, do Comitê de Bacia do Rio das Velhas, Minas Gerais, e o diretor da RIOB, Jean-François Donzier.

O engenheiro Jorge Briard, da Cedae, Rio de Janeiro, a engenheira hidróloga Melissa Graciosa, de São Paulo, Mário Dantas, coordenador do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, moderador da mesa, Leny Toniolo, gerente de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba, engenheiro Rogério Sepúlveda, do Comitê de Bacia do Rio das Velhas, Minas Gerais, e o diretor da RIOB, Jean-François Donzier.

Na reunião da REBOB foi renovada a diretoria

O III Pré-Encob, no Rio de Janeiro, teve apresentações de especialistas na gestão de recursos hídricos, como a diretora de Gestão das Águas e do Território do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Rosa Formiga, o superintendente adjunto de Apoio à Gestão de Recursos Hídricos da ANA, Victor Sucupira, o diretor metropolitano da Sabesp, Paulo Massato, o presidente do CBH Rio das Velhas, Rogério Sepúlveda, do Projeto Manuelzão, Leny Toniolo, da secretaria do meio ambiente de Curitiba, Melissa Graciosa, de São Paulo, Jorge Briard, da Cedae, do Rio de Janeiro, Ninon Machado, do Instituto Ipanema, entre outros.

O engenheiro  Lupércio Ziroldo, eleito presidente da REBOB

O engenheiro Lupércio Ziroldo, eleito presidente da REBOB

Participaram também do III Pré-Encob autoridades governamentais, como o secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, a presidente do INEA, Marilene Ramos, o subsecretário da SEA, Luiz Firmino e o secretário municipal do meio ambiente da cidade do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Muniz, na abertura do evento. Na plateia, técnicos e ambientalistas, professores e alunos, membros dos Comitês de Bacia do Rio e de todo o país.

No último dia, uma reunião da Rede Brasil de Organismos de Bacia (REBOB) elegeu a nova diretoria, para o mandato de 2011-2013. O engenheiro Lupércio Ziroldo, do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) do Tietê-Batalha (SP) foi eleito presidente e o biólogo Mário Flávio Moreira, do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), do Rio de Janeiro,vice. Foi eleita como diretora regional do Norte, Vera Lucia Reis, do Consórcio Jiquiriçá (Acre); diretor do Nordeste, Luiz Carlos Sousa Silva, do CBH do Rio Piauí (Sergipe); do Centro Oeste, Leonice Lotufo, do CBH-Covapé (Minas Gerais); do Sudeste, Luiz Firmino, do CILSJ, Rio de Janeiro; e do Sul, Cláudio Marcelo de Moraes, do Rio Grande do Sul. Para o Conselho Fiscal foram eleitos Eduardo Paschoalotti, do CBH Rios Piracicaba, Capivari, Jundiaí (PCJ), Carlos Eduardo Alencastre, do CBH do Rio Pardo, e Jairo da Costa e Silva, do Consórcio Intermunicipal CIVAP. Cumprindo o Estatuto da REBOB, o presidente Ziroldo indicou o nome de Suraya Modaeli, do CBH do Médio Paranapanema, para ser secretária executiva, aprovada por todos.

Comments are closed.