Câmaras Técnicas – Edição 5

Monitoramento e Saneamento

Os professores Rodrigo Raposo e Julio Wasserman, da UFF. (Foto: Dulce Tupy)

Os professores Rodrigo Raposo e Julio Wasserman, da UFF. (Foto: Dulce Tupy)

As Câmaras Técnicas de Monitoramento e Saneamento reuniram-se conjuntamente, em setembro, para apresentação de vários projetos e estudos em andamento no Comitê de Bacia Lagos São João. O primeiro foi o estudo do aquífero subterrâneo de Tamoios, apresentado pelo professor Rodrigo Raposo, da Universidade Federal Fluminense (UFF), que avaliou a possibilidade de abastecimento de água neste distrito de Cabo Frio. O professor concluiu que as chuvas farão a recarga das águas, anunciando que o processo está em fase de licenciamento no INEA e recomendando o controle do esgotamento sanitário na localidade.

O professor Julio Wasserman, também da UFF, apresentou as conclusões do monitoramento do Rio São João, recomendando a recomposição da mata ciliar e a disponibilização dos resultados no site do Consórcio (CILSJ). As 3 sub-bacias do Comitê Lagos São João também foram monitoradas e os resultados apresentados por Maria Helena Baeta Neves, do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IAPM), com destaque para a Lagoa de Araruama, onde caíram os níveis dos agentes causadores da mortandade de peixes, ocorridas em março e agosto deste ano.

Para o Rio Una, foi apresentado estudo para avaliar o despejo de efluentes de Estações de Tratamento de Esgotos, portanto efluentes já tratados, em seus afluentes. A equipe da Prolagos também apresentou a obra realizada nos bairros Belegard e Conventos, para ampliar a capacidade de receber esgotos nesse trecho, evitando o despejo eventual que vertia para a lagoa. Mas, em Cabo Frio, algumas pendências no derramamento de esgoto ainda não foram totalmente solucionadas. Finalmente, foi apresentada a obra de construção de dutos coletores nas margens do Rio Mataruna, executada pela Águas de Juturnaíba e já em plena atividade.

A reunião realizada na sede do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), contou com a presença dos coordenadores de saneamento, Paula Medina, da Prolagos, e de monitoramento, Arnaldo Villa Nova, da ONG Viva Lagoa, além do engenheiro Wagner Carvalho, Keila Ferreira e Pedro Alves, da Prolagos, Dominique Babilon e Marcio Gomes, do Clube Náutico, Oldemar Guimarães, da Agenersa, Renato Oliveira, do Cogema, Natalia Ribeiro, Mario Flavio e Denise Pena, do CILSJ, Mirian Branco e Claudia Botafogo, do INEA, Adriana Saad, secretaria de Meio Ambiente de Búzios, Francisco Guimarães, da EcoDesign, Márcia Gonçalves e Taís Lopes, da Arthros Ambiental, Luiz Paulo Ferraz, da Associação Mico Leão Dourado, André Lima, da Dois Arcos Resíduos Sólidos, Sérgio Ribeiro, da Prefeitura de Araruama, Marcelo Luvisotto, Felipe Vitorino e Haroldo Cerqueira, da Águas de Juturnaíba e Flávio Antonio Gomes, de São Pedro da Aldeia.

Educação Ambiental

Logo Circuito de Educação Ambiental

Com o tema “Os desafios da Educação Ambiental na Bacia Hidrográfica Lagos São João”, será realizado o Circuito Regional de Educação Ambiental Lagos São João que pretende reunir educadores ambientais dos municípios da Região dos Lagos e do Rio São João, com o objetivo de integrar as ações que definirão a política pública local de gestão ambiental. A proposta é realizar um debate itinerante sobre os desafios da Educação Ambiental, envolvendo ações dos órgãos públicos, sociedade civil, entidades ambientalistas, comunidades tradicionais, universidades e escolas.

Na etapa Cabo Frio, no dia 7 de novembro, o encontro terá presença do professor José Silva Quintas, na palestra sobre “A Construção de uma Gestão Ambiental Pública Municipal” e oficinas do Projeto Pólen – Cabo Frio, com o tema “Em cada estação uma canção”, do Projeto NEA-BC, “Nó Cabo Frio” e “Cinema Possível – Diagnóstico Socioambiental através de oficina de vídeo” , com Jiddu Saldanha. Haverá também uma oficina de Educação Ambiental através de contação de histórias e confecção de livros, com Gleice Maira da ONG Gema. As “Peculiaridades Ecológicas da Região de Cabo Frio” serão apresentadas pela professora Heloisa Helena Gomes, da UERJ.

Aproveitando o Circuito Regional de Educação Ambiental, em Cabo Frio, acontecerá o lançamento oficial do Programa Agenda Água na Escola – Educação Ambiental e Mobilização Social. O programa envolve aproximadamente 300 alunos, de 26 escolas em 8 municípios da Região Lagos São João. O Comitê de Bacia Lagos São João investiu recursos nesta iniciativa que visa formar grupos de Jovens Gestores Ambientais que irão, ao longo do ano, monitorar a qualidade das águas dos rios e lagoas da região e apoiar a conservação da Faixa Marginal de Proteção (FMP) formulando uma agenda de ações para recuperação e conservação ambiental.

A etapa Búzios, dia 8 de novembro, segue a mesma dinâmica, com variação de temas: “A Educação Ambiental no Licenciamento” será a palestra do professor Quintas e haverá uma roda de conversa sobre “Agenda 21 Escolar”com Lara Moutinho, da Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, palestra de “Agroecologia – Horta Orgânica” com Carlos Henrique da Escola da Mata Atlântica, de Aldeia Velha, Silva Jardim, e finalmente “Rio+20: como estamos” com Jacqueline Guerreiro, da Rede de Entidades Ambientais do Rio de Janeiro (REARJ) e do Grupo de Trabalho “Rio Cúpula dos Povos – Rio +20”.

No encerramento do Circuito está prevista a presença de Mauro Guimarães, dia 25 de novembro, em Arraial do Cabo, além de roda de conversa sobre o “Parque Estadual da Costa do Sol”, com André Ilha, do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e a palestra sobre o “Geoparque Costões e Lagunas”, com Kátia Mansur, da UFRJ. A palestra “Juventude e Meio Ambiente”, com Alex Bernal, do Coletivo Jovem, encerra o Circuito.

Mais informações: (22) 2774-8227 / (22) 9712-5876.

Inscrições: solicitar ficha pelo e-mail: circuitoea@lagossaojoao.org.br / site: www.lagossaojoao.org.br/circuitoea

Comments are closed.