Câmaras Técnicas – Edição 4

Monitoramento

A Câmara Técnica de Monitoramento reuniu-se dia 11 de julho na Coordenadoria Geral de Meio Ambiente (Cogema) de Cabo Frio, quando foram apresentados os resultados do monitoramento das águas dos principais corpos hídricos da Bacia Lagos São João: Lagoa de Araruama, Rio São João e Lagoa de Saquarema. Os relatórios produzidos foram apresentados por Arnaldo Villa Nova, representante da ONG Viva Lagoa, que fez uma análise sintética de cada corpo hídrico monitorado.

Na ocasião, Arnaldo informou que no site do Comitê da Bacia Lagos São João haverá um link com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), para se obter informações sobre a balneabilidade das praias. Assim, não só os membros da Câmara Técnica de Monitoramento poderão acompanhar os estudos através da internet, mas também os internautas em geral que terão acesso a essas informações, com o intuito de promover maior visibilidade das ações do Comitê da Bacia.

Outro ponto de pauta foi sobre o Rio Una. Segundo a concessionária Prolagos, o Consórcio Intermunicipal Lagos São João e o próprio Comitê da Bacia, estudos foram feitos sobre a qualidade da água, antes e depois da transposição dos efluentes da Lagoa de Araruama para o Rio Una, comprovando a eficácia do sistema. A preocupação com o monitoramento do descarte dos efluentes das ETEs na Lagoa de Araruama é uma constante no Comitê de Bacia, assim como as ETEs de Arraial do Cabo e da Marinha, além do Canal de Álcalis, que também serão monitorados. Foi debatida ainda a presença de Briozoários, que os pescadores chamam de “alga macarrão”, encontradas na lagoa e que tanto incomodam os pescadores.

Saneamento

O gestor de engenharia da Prolagos, Wagner de Carvalho, na reunião da CT de Saneamento (Foto: Edimilson Soares)

O gestor de engenharia da Prolagos, Wagner de Carvalho, na reunião da CT de Saneamento (Foto: Edimilson Soares)

Realizou-se, também no dia 11 de julho, na Coordenadoria Geral de Meio Ambiente (Cogema), da Prefeitura de Cabo Frio, uma reunião da Câmara Técnica de Saneamento do Comitê da Bacia Lagos São João (CBHLSJ), onde se destacaram os seguintes assuntos: a obra e os impactos da adutora de água tratada Monte Alto e Figueira, o andamento das obras da concessionária Prolagos no período 2011-2012, apresentação da proposta técnica do reuso dos efluentes da ETE de Búzios, situação do fornecimento de energia elétrica para o início da pré-operação assistida da ETE Jardim Esperança, e solicitação de captação de esgoto em rede separativa pela Prefeitura de São Pedro da Aldeia no trecho Posto de Saúde – Mossoró.

Na reunião, houve um debate sobre a transposição dos efluentes tratados da ETE Jardim Esperança para o Rio Una, com a preocupação de se tornar um risco ambiental. No entanto, foi esclarecido o sistema de pré-operação da ETE que terá início com a captação dos esgotos da sub-bacia que atualmente já são lançados no Canal da Malhada. A ETE realizará o tratamento secundário de esgoto (biológico), composta por lagoas de aeração e de decantação, com capacidade para tratamento de até 160 litros de esgoto por segundo. Os estudos de impacto ambiental realizados pela Prolagos demonstraram que o efluente tratado atuará na melhoria da classificação ambiental do Rio Una. No final, foi agendada uma vistoria da ETE de Búzios, que está passando por reformas. Sob a coordenação de Ana Paula Medina, engenheira da Prolagos e vice-presidente do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, a reunião foi um encontro produtivo.

Educação Ambiental

A 43ª reunião da Câmara Técnica Permanente de Educação Ambiental (CTEA) do Comitê da Bacia Lagos São João, realizou-se no dia 12 de julho de 2011, no Horto-Escola Artesanal de São Pedro da Aldeia. Na ocasião, foi avaliada a proposta feita na reunião anterior, em Búzios, de realização de um Circuito Regional de Educação Ambiental. A definição sobre o formato definitivo do Circuito ficou para a próxima reunião, que deverá se realizar em agosto. Até lá, será possível amadurecer as ideias já apresentadas e fechar a proposta.

Durante a reunião, o Grupo de Educação para Meio Ambiente (GEMA) apresentou os andamentos do Programa Agenda Água na Escola – Região Hidrográfica Lagos São João. Carla Costa e Caroline Toledo, da Ong GEMA, exibiram os avanços do trabalho nas 18 escolas, distribuídas em seis municípios da área de abrangência do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João (Rio Bonito, Silva Jardim, Casimiro de Abreu, Araruama, Iguaba Grande e Cabo Frio). Também foram debatidas pautas da Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que ocorrerá em 2012 no Rio de Janeiro, para avaliar os avanços da célebre Rio-92.

Participaram da reunião representantes das secretarias de Meio Ambiente de Arraial do Cabo e Araruama, além de ONGs de Búzios, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia.

Comments are closed.